Bijari

468

468 é um diálogo entre o fato real e o fato midiado. Um importante protesto que garantiria a sobrevivência da ocupação Prestes Maiae seus ocupantes gera impacto sobre a cidade e a mídia. O filme põe lado a lado a intervenção do grupo BijaRi e demais artistas na ocupação do edifício localizado no centro de São Paulo contraposto ao discurso oficial empreendido pelas forças de segurança e como o fato foi apresentado na mídia (telejornais). Discurso e contra- discurso entram em conflito na batalha da história.

“Não queremos ampliar a arte na realidade, talvez a realidade na arte e, se possível,
a própria realidade na realidade.”
Grupo Bijari

 

20140225_171127_ff-dossier-468-bijari

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Formado em 1996, por arquitetos e artistas, o Bijari é um centro de criação de artes visuais e multimídia. Desenvolvendo projetos em diversos suportes e tecnologias, o grupo atua entre os meios analógicos e digitais propondo experimentações artísticas, sobretudo de caráter crítico. Intervenções urbanas, performances, vídeo, design e web design tornam-se meios para estabelecer possibilidades de vivências onde a realidade é questionada. Já se apresentaram em várias cidades brasileiras e em países como: Espanha, Peru, EUA, México, Argentina, Costa Rica, Rússia, Alemanha, Cuba.?Membros: Eduardo Fernandes, Frederico Ming, Flávio Araújo, Gustavo Godoy, Geandre Tomazoni, Maurício Brandão, Olavo Ekman, Sandro Akel e Rodrigo Araujo.

 
www.bijari.com.br

© Live Cinema