PAOLA LEBLANC & DAVID COLE

CABINE DE PENSAMENTOS

Atores improvisam diante das câmeras fixadas nas paredes da Caixa Cultural, uma situação de aproximação e afastamento.  As imagens, com resolução e número de quadros por segundo típicos de um registro de segurança, não deixam dúvidas quanto à sua natureza vigilante.  Outros acontecimentos flagrados pelo circuito interno de TV no momento da apresentação são incorporados à ‘narrativa’ – eventuais interações com o público, contemplação de espaços vazios e falhas no sistema de vigilância. Na sala de projeção, às imagens supostamente frias, mecânicas e impessoais, adicionamos camadas de sons contendo narrações em primeira pessoa, gravadas em tom confessional, de diário, segredo, pensamento. Estes textos, quase sussurrados, expressam vontades, sentimentos e desejos particulares, contrapostos às imagens distanciadas, agora públicas. Ao projetar na sala de exibição as imagens captadas pelas câmeras de segurança, trazemos o material produzido no âmbito do controle e do monitoramento para a esfera da fruição e do espetáculo, ressignificando a vigilância e expandindo-a a uma dimensão narrativa. Assim pretendemos produzir um inquietamento que lembre que as câmeras de segurança gravam, incessantemente, não só potenciais suspeitos, mas histórias de pessoas que sentem, sofrem, sonham, e involuntariamente se transformam em atores de um filme secreto. Desta forma, de uma ‘imagem sob suspeita’ chegamos a uma ‘imagem de compartilhamento’, aonde a atenção do espectador é guiada não pelo medo de uma potencial ameaça, mas pela identificação com sentimentos e ações comuns a todos nós.

Paola Leblanc foi premiada pelo programa Transmídia do Instituto Itaú Cultural de São Paulo em 2002, com o projeto de instalação “Sorria, você está sendo filmado”. Em 2006 desenvolveu a vídeo-instalação cenográfica “GH através do Espelho”, no Instituto Oi Futuro no Rio de Janeiro. Atualmente leciona Direção de Audiovisual na Escola de Comunicação da UFRJ, onde cursa, no Programade Pós-Graduação, Mestrado em Tecnologia da Comunicação e Estética.

David Cole nasceu na Austrália, cresceu na Inglaterra e chegou ao Brasil em 1994. Viveu 11 anos em Londres onde trabalhou com produção de áudio e música, como DJ e programador. No Brasil fez trilhas para programas de TV, apresentou-se como DJ, e em shows com Kátia B e Totonho e os Cabra. Atualmente toca com Sensorial Sistema de Som e Lucas Santtana e Seleção Natural.

© Live Cinema